Serviço de Cirurgia buco-maxilo-facial é referência no HUGOL

Respeitar o paciente, tratando-o de forma humanizada. Essa é a tônica do serviço de Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, do Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage Siqueira (HUGOL), coordenado pelo cirurgião-dentista buco-maxilo-facial, Dr. Eder de Lima Paula, que se diz um apaixonado pela profissão escolhida há 35 anos.

De acordo com o supervisor da Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, o atendimento ao paciente realizado no HUGOL é sistematizado, conseguindo um perfeito gerenciamento dos leitos e otimização do trabalho dos profissionais do hospital. “Existe um sistema de gerenciamento que propicia um atendimento preciso e rápido. No HUGOL, não vemos pacientes aguardando atendimento nos  corredores”, afirma. “Aqui, não usamos papel. Os registros são feitos através de sistema eletrônico”, comenta.

Ainda segundo o Dr. Eder, o grau de satisfação do paciente do HUGOL é de 97%. “Para nós, profissionais da Saúde, esse dado é surpreendente e creio que inédito no serviço público de saúde, pois revela um alto índice de satisfação do doente”, comemora.

Tratamento de trauma e face

No Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia, o serviço foi fundado há três anos e estruturado pelo Dr. Eder. “Em apenas três anos, já somos uma das referências em tratamento de trauma e face”, diz, esclarecendo que a cirurgia buco-maxilo-facial está relacionada à toda face e não somente à região bucal, como pensa grande parte da população.

No HUGOL, há uma sala exclusiva da Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, com equipamentos específicos para atendimento  do trauma facial. Entre atendimentos ambulatoriais e urgências, o HUGOL realiza cerca de 250 atendimentos por mês referentes ao serviço.

No segundo semestre de 2017, foram realizadas em média 65 cirurgias/mês. Fraturas faciais e também processos infecciosos são as duas principais causas que levam o paciente a procurar o serviço de Buco-Maxilo-Facial do hospital.

Maioria é de homens

De acordo com dados fornecidos pelo Dr. Eder, grande parte do perfil dos pacientes tem idade entre 21 e 30 anos, sendo a maioria composta por homens. Adultos respondem por 76% das internações; crianças por 10%; idosos, 8%; e adolescentes por 6%.

Entre as causas que levam às internações, estão: meios de transporte (44% - sendo que em 80,88% dos casos, as vítimas são homens); infecciosas (12%) - tanto homens quanto mulheres negligenciam a importância da Saúde Bucal - processos infecciosos podem começar com uma simples lesão cariogênica  que não é devidamente tratada; quedas diversas (11%); agressões físicas (10%); armas de fogo (6%) e acidente de trabalho (1%).

Dos meios de transporte, o campeão é a motocicleta (69%), seguido pelos carros (19%); bicicletas (5%); atropelamentos (5%) e veículos aquáticos (4%).